“Cidadania participativa e ações sustentáveis"

A calçada é do pedestre e pronto. Certo ?
Bem aqui nas terras sem dono, ou melhor, de quem comprar..., tudo parece poder.
Recentemente uma escola de balé daqui de Ribeirão Preto, após ter sua calçada denunciada na internet se viu obrigada a recuperar a via, destituindo o veículo de quatro rodas e devolvendo-a aos bípedes com polegares opostositores.
Infelizmente ainda aplica-se o jeitinho por aqui, e tudo (que não deveria) vai parar na calçada.
Agora, vejam o pequeno vídeo a respeito e tirem suas conclusões, mas vamos cobrar das autoridades, pois um povo que não exige seus direitos se vê a mercê dos corruptos.
 
[ Ler Mais ]

O descarte irregular de resíduos da construção é um grave problema para Ribeirão Preto resolver.
A falta de política pública para a recuperação de materiais é tamanha que até o material das ruas (asfalto e paralelepípedos) estão sendo descartados irregularmente em áreas impróprias para tal.
Qual secretaria da Prefeitura Municipal tem a responsabilidade de destinar esse tipo de resíduo aos devidos canteiros ?

A questão agrava-se pois o local de descarga desses materiais é beira de córrego, uma área que deveria estar preservada. Soma-se a isso tudo a falta de parques e área verde na cidade.., mas aí, já é outro problema.
[ Ler Mais ]

No dia 10 de Fevereiro desse ano fiz a foto acima, no mesmo local que hoje faço o filme abaixo.
Por que e como até hoje não foi definitivamente resolvido o problema ?
 Porque desentupir não é a solução.
A solução passa por um investimento na troca da rede subterrânea de captação de esgoto e como esse investimento não é feito o esgoto de Ribeirão Preto simpelsmente aflora. Isso se dá por pressão hidráulica.
A população de Ribeirão Preto aumenta cerca de 3% ao ano, ou seja todos os anos mais de 20.000 pessoas nascem ou se mudam para cá, e com elas seus esgotos.
Já a Rede é a mesma desde os últimos 30 anos.
Os bairros novos recebem tubulações novas mas isso não resolve pois os emissários não passam pela cidade toda.
A zona sul, além anel viário simplesmente não tem os necessários emissários, então para onde vai o esgoto ?
Ou o DAERP recebe o que lhe devem Prefeitura, CPFL, Clubes Desativados, por meio de ação judicial ou nunca haverá dinheiro para tal investimento. Uma questão de gestão.


[ Ler Mais ]

 
Foto feita hoje, às 13:22.

 
Sr. Superintendente do Daerp, o Sr. não conhece o problema da péssima qualidade dos serviços ou é conivente com ela ?
 
 
Algumas semanas atrás me deparei com um pequeno vazamento de água na rua e com a câmera na mão fiz um péqueno filme, na esperança que em breve seria solucionado.
Passado quase um mês o buraco aumentou, o Transerp sinalizou, porcamente, e o Daerp não arrumou.
A placa da Traserp foi atropelada, o Daerp atendeu a uma senhora que reclamou por telefone e vejam a resposta....
 
Hoje dia 7/1/2013 saí à rua para verificar os danos ambientais promovidos pelo DAERP reitaradamente. Vejam o vídeo atualizado :
 

[ Ler Mais ]

Durante a campanha eleitoral, a prefeitura acusou o DAEE por não fiscalizar os poçoes artesianos não legalizados com Outorga de Águas. (inclusive os do DAERP).
Se a prefeitura sabe que os poços existem e que estão ilegais, por que não denuncia ao DAEE para que vá verificar e para que autue, inclusive o proprio DAERP ?
Será tão difícil assim para o DAERP legalizar seus próprios poços e para os particulares, inclusive moradores de condomínios que tem Vereador como vizinho ?
Como o DAERP conseguirá recuperar o investimento na malha de distribuição de água que está repleta de vazamentos, se não consegue receber o que a prefeitura lhe deve (aproximadamente R$65.000.000,00).



[ Ler Mais ]

A região sul, no espaço que vai desde o Ribeirão Shopping até a Vila Seixas, está dando medo.
a qualquer momento um desses imensos buracos se abre sob nossos pés e somo convidados a nadar em esgoto.
A administração atual (e reeleita) abusa da falta de planejamento e exagera nas obras de visibilidade, mas se esquece que o subterrâneo da cidade está um pequeno inferno, cheio de bolhas de esgoto não tratado que contamina o solo, as calçadas, e finalmente corre para os córregos.
 
Tanto no subterrâneo como nas calçadas é possível assistir esse medonho abandono.
 
 video
 
Quando a administração vai realizar as necessárias obras de canalização apropriada e adequada ao volume de esgoto produzido em Ribeirão Preto para o devido tratamento ?
 


[ Ler Mais ]


Recentemente a ponte da Av. Francisco Junqueira com a Plínio de Castro Prado caiu.
Podemos atribuir ao fato vários fatores como falta de manutenção, excesso de tráfego, etc, mas o mais impressionante é que a Secretaria de Infra-Estrutura de Ribeirão Preto está sucateada.
Não tem e não contrata profissionais em número suficiente para fazer os reparos que seriam atividade corriqueira, por ex. arrumar bueiros, ou as pedras soltas das calçadas e ruas, concertar portas, janelas e banheiros da escolas municipais, coisas simples.
Não fazem nem a simples nem a complexa.
Assistam agora a maquiagem feita no viaduto da Costábile Romano, uma pintura paga pelo patrocinador (uma loja de tintas), ou seja nem aí é investido o dinheiro público, como o patrocinador não faz reparos na alvenaria... ficamos assim, abandonados, até que uma tragédia aconteça. (rezamos para que nunca aconteça)
 
[ Ler Mais ]

Não é de hoje que denuncio o descaso da nossa administração com a poluição dos córregos de Ribeirão Preto com esgoto.
Hoje vou apenas deixar o vídeo, e dizer que a falta de saneamento básico é uma das vergonhas da nossa cidade. Voltaremos ao tema em breve.


[ Ler Mais ]



Não bastasse a coligação que foi reeleita ter usado "de última hora" algumas das nossas propostas, agora usam as nossas frases.
E então, haveremos de ter saneamento básico eficiente em Ribeirão Preto ?
[ Ler Mais ]

O "Serviço" prestado pelo DAERP poderia ser pior, assim seria classificado como péssimo. Uma empresa municipal que deveria cuidar da Gestão dos nossos Recursos Hídricos, do tratamento de esgoto, da captação das águas pluviais apresenta-se como um cabidão de empregos de gente inificiente.
Poderiamos ter um mínimo de serviço "público" prestado, como a canalização apropriada das águas de chuva que amenizariam muito o problema de investimentos em macro-drenagem. Dificil ?
 
[ Ler Mais ]

Eu voto distrital