“Cidadania participativa e ações sustentáveis"

Ainda Sobre a Maioridade

Sou um desenhista medíocre. (como se pode ver ao lado)
Essa é talvez a razão principal pela qual meus dois filhos menores frequentam escolas de desenho particular. Claro, ambos nasceram com o talento e agora têm a chance de desenvolver a arte em suas vocações.
Concordo que lugar de criança é na escola, é aprendendo entre pessoas que agregam coisas boas e gostaria de aqui colocar a palavra CORAGEM, que vem do Latin "cuore" coração.
Controvertida é a lei que agora com certeza passará no Congresso reduzindo a maioridade penal, corajosos são os parlamentares que votam pelo sim ou pelo não, ambos sujeitos ao escárnio.
O Brasil é novamente desafiado a tomar decisões. Muitos insistem em afirmar que se trata de uma vingança coletiva, ou ainda a aplicação de placebo contra o câncer, e que a lei que diminui a maioridade penal para 16 anos aumentará substancialmente a quantidade de pessoas na cadeia, essa sim escola do crime.
O que poucos estão falando, pelo menos até agora não tenho ouvido falar..., é que a lei fará o jovem de 16 anos ponderar se quer ir para a cadeia ou não.
O fim da certeza da impunidade pode ser benéfico, ainda que a lei leve algum tempo para surtir esse efeito.
Amor, com rigor e disciplina, com educação e oportunidades, com escolas e acolhimento familiar. Estruturas públicas para educar, estruturas familiares para amar, estruturas espirituais para orientar... quase tudo isso já existe, justamente com o funil largo regulado para 18 anos.
Penso que a regulagem do funil para 16 ajudará em muito que todas as estruturas citadas se acomodem de forma que o aprimoramento dessa lei antes de ser um experimento (e todo experimento é bom) seja uma oportunidade, para o Brasil, deixar de ser o país da impunidade.
Como dizia minha avó : Quem viver, verá.

Eu voto distrital