“Cidadania participativa e ações sustentáveis"

Manutenção

Quando nas nossas casas uma torneira começa a pingar, trocamos a borrachinha e o vazamento acaba,  se a grama do jardim está grande e a tiririca começa a tomar lugar você chama o jardineiro. 
Quando essas ações não são tomadas no momento em que o problema é identificado, o problema cresce.
Afirmo que grande parte dos buracos de Ribeirão Preto aparecem porque a água corre na rua, sem canaleta, ou obstruída pelo resto do próprio asfalto não retirado.
Voltando...Se nas nossas casas tomamos essas ações imediatas, por que o serviço público não o faz ? O processo todo de licitação de compras de serviço tem por um lado a morosidade burocrática, por outro o interesse do vendedor de serviços em faturar, mesmo que seja a um custo de propina para quem decide pela compra. Assim o farelo de asfalto, sai do buraco, cai no bueiro, entope o escoamento, que gera enchente, que invade a escola, que precisa de pintura, e assim por diante. 
Assim o mal-gestor público espera acumular tudo para fazer a mega-licitação que custará dezenas de vezes mais caro que a manutenção. Sangra o cofre e agrada a empreiteira.
Precisamos urgentemente de fiscalização e ação de manutenção. Como ?
Contratando mão de obra própria. Se a prefeitura é um órgão para prestar serviços ao munícipe, não deveria subcontratar ou terceirizar mão de obra, mas ter a sua própria. Resolver o problema imediatamente à sua identificação. 
"O que afunda o navio não é o furo que se forma, mas o furo que não se tampa." ANDRÉ RODINI

Eu voto distrital